Arquivo da tag: Egito

História do pão

A história do pão confunde-se com a própria história da Humanidade.
Assim como as primeiras civilizações surgiram no chamado Crescente Fértil, o pão teve o seu surgimento e desenvolvimento nessa região conhecida como o “berço da humanidade”.
Foram os persas que desenvolveram os primeiros pães há 12 mil anos atrás. Eram feitos de farinha, água e sal. Por não haver ainda o processo de fermentação, os pães eram bem secos e duros.
Após a técnica de fermentação ter sido criada pelos egípcios, o pão tornou-se mais macio e saboroso!

Este pão português foi feito pelos alunos do “Fundo Social de Solidariedade de Barueri” com a instrução do prof. Moisés Costa.

Enquete:
Durante a Idade Média, a qualidade do pão estava ligada à condição social dos sujeitos: clero e nobreza comiam pães de massa mais clara e macia; já os servos comiam pães de massa mais escura e dura. Para melhorar o consumo dos pães duros, os servos faziam sopas de verduras e legumes para molhá-los e assim consumi-los. As sopas não eram consumidas pelas classes sociais mais abastadas, que preferiam o consumo de carnes; os servos eram proibidos de caçar animais para consumo. Baseado nestas informações, responda: [polldaddy poll=4392880]

Assista ao vídeo de apresentação do projeto social, para ver, clique em

Continuar lendo

Origem do fermento

Em 2500 a.C. os egípcios já utilizavam métodos para fazer o pão crescer. As massas velhas, azedas, eram adicionadas as novas tornando o pão mais saboroso e leve. Este método ficou conhecido como método da massa azeda. Durante muitos séculos não sabiam explicar as causas da fermentação.
O organismo vivo que fazia a massa crescer era a levedura, e por ser muito pequena expressa em milionésimos de milímetros, não era visível a olho nu. Em 1674, Van Leewennhoek desenvolveu seu próprio microscópio e observou que glóbulos minúsculos fermentavam em uma solução de açúcar.
Em 1850, o grande pesquisador Louis Pasteur descobriu que os minúsculos glóbulos eram plantas unicelulares (células do fermento), ele observou que estas células utilizavam substâncias para o meio (CO2).
Então o fermento para panificação consiste em fungos unicelulares que pertencem ao grupo saccharomices cerevisae. Responda nossa enquete:
[polldaddy poll=4378610]

 Visite o site “O gastrônomo” e confira os eventos: “festival de pizzas”, “massas”, “risotos”, “oriental” e “mexicano”.
“O gastrônomo” também oferece cursos de “pizzas”, “massas” e “risotos”. Além disso, “O gastrônomo” personalité; com o petit comité, que consiste em eventos para pequenos grupos, como “almoços” e “jantares” sociais ou de negócios, confira tudo isso com o Chef Moisés Costa.  Apoio: foodbrasil.net